12.10.12

MEIER: O MELHOR LUGAR DO MUNDO É AQUI

Sorria, você está no Meier!

Coreto no Jardim do Meier.

Um cruzamento movimentado.

O melhor lugar do mundo é aqui. Tem raiz e tradição.

Pode ser que existam outros lugares com maiores belezas naturais, atrações, porém, nada é mais importante para quem tem um bairro como sua casa.

O que é o Meier senão o nome de uma família; e como tal tem sua historia, e cada morador do local faz parte desta. Os mais antigos componentes deste clã contam que antigamente os jovens se reuniam no Cinema Imperator. Que o primeiro shopping center do Brasil foi inaugurado no Meier; narram sobre as matinês do Clube Mackenzie, a formação da Banda do Meier e as histórias do Bloco Chave de Ouro, que só saía na Quarta-Feira de Cinzas para apanhar da polícia, porque não se podia brincar carnaval naquele dia. Relatam até hoje a importância do trem para o bairro, e que este traz todos os dias aqueles que trabalham, provenientes da zona oeste ou da baixada fluminense. Registram, para manter na memória, o som dos trens passando na estação, os sinos das igrejas ou das propagandas veiculadas por carros que transitam no bairro. Atualmente os jovens se reúnem na pracinha do Meier, a Praça Agripino Grieco, e nos bares e restaurantes do Baixo Meier. O Jardim do Meier, as praças Amambaí e Rio Grande do Norte têm espaço para grupos da terceira idade fazerem ginástica, caminhadas e jogarem “buraco” ou “suecas”. Todos conhecem os caminhos para se chegar ao Norte Shopping ou ao Nova América e a facilidade de ir à Barra da Tijuca pela Linha Amarela. As novas obras criam expectativas, como a construção do Centro Esportivo na antiga área das Oficinas da Rede Ferroviária, no Engenho de Dentro, e a futura ampliação do viaduto que liga os dois lados do Meier.

O coreto do Jardim do Meier é o símbolo do bairro, que preserva o convívio tradicional dos subúrbios, mesmo sem as cadeiras colocadas nas calçadas, como se fazia nos velhos tempos. Todos conversam nas filas dos bancos, nos caixas das lojas, nas esquinas, nas saídas das escolas, trocam receitas de bolos e doces, comentam quando ocorre um acidente grave, como se estivessem num encontro familiar. Os sentidos são aguçados principalmente pelos churrascos de fim de semana nas casas dos vizinhos, pelo feijão queimando na casa de alguém, pelo som do liquidificador preparando vitaminas, pelos gritos das crianças nas piscinas e soltando pipas, pelas preferências musicais, até mesmo pelas orações dos diferentes cultos. Observa-se quando chega algum novo morador nas redondezas, quando uma loja ou casa entra em reforma ou quando vão construir um novo prédio. Sabe-se identificar os locais perigosos, as horas em que as ruas são frequentadas pelos idosos, pelos jovens e também pelos marginais. Têm-se as facilidades de viver perto de um comércio variado, de academias, livrarias, escolas, clínicas, consultórios e escritórios de profissionais liberais, tudo com referências dadas por algum morador do bairro.
Até o comercio informal nas ruas é exercido por conhecidos!

Os moradores se unem para vencer a insegurança, porém sem badalações ou divulgação. Reconhece-se que um vizinho pode ser mais íntimo do que um parente, porque é a família Meier que gera cada dia “o melhor lugar do mundo”.

Vera Dias
Arquiteta (Chefe da Divisão de Monumentos e Chafarizes da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, editora do blog As histórias dos monumentos do Rio de Janeiro e ex-moradora do Meier)

Hipermercado Extra

Shopping do Meier

Paróquia Sagrado Coração de Jesus

Imperator Centro Cultural João Nogueira

Basílica do Imaculado Coração de Maria inspirada na arquitetura mozárabe, manifestação cristã vigente na Península Ibérica do século XVI ainda muito marcada pela tradição artística islâmica (1929)

Corpo de Bombeiros do Meier em estilo art déco (1942)

Prédio antigo do Corpo de Bombeiros do Meier (1918)

3º Batalhão da PM (1909)

Casarão de 1906 com o térreo descaracterizado

Leão do Lions

4 comentários:

Vera Dias disse...

Parabéns Ivo! As fotos do Meier estão maravilhosas, você apresentou as melhores referencias do bairro. A Basílica do Coração de Maria é o destaque.

Sandra braz da silva disse...

Muito bom Ivo,o Méier é assim mesmo e um pouco mais.Gosto muito desse bairro!

Angela disse...

Ótimo o artigo e as fotos, obrigada Ivo!! Como não conheço bem o Rio, o seu blog é uma ponte que eu uso pra chegar la.

Unknown disse...

Saudades do meu bairro!