3.7.10

GRAFITES CARIOCAS - GRAFFITI IN RIO



Onipresente nas ruas das grandes cidades, o grafite é uma arte que cresceu à margem da História da Arte oficializada nos museus e centros culturais. O reconhecimento de sua importância para a compreensão da cultura contemporânea, de sua influência para a constituição de uma nova linguagem visual e social, vem aos poucos tomando conta dos debates sobre a diversidade da arte pública urbana.


Grafite de Nazza Stencil no Parque Tom Jobim, Lagoa.

O termo grafite, originário do italiano graffiti (plural da palavra graffito), é atribuído às inscrições, caligrafias ou pinturas impressas sobre um suporte que não foi inicialmente previsto para essa finalidade. Em sua forma política, a pichação atravessou o século XX, registrando nos muros do planeta palavras de ordem contra o poder e a cultura vigentes. Em sua forma artística, surgiu nas ruas de Nova York, na década de 1970 e, ainda, durante as manifestações de maio de 1968, em Paris.


Grafite na Lagoa, perto do Colégio de Aplicação.

O grafite no Rio de Janeiro expressa-se por meio de linguagens e materiais diversos, criando um campo cultural com vocabulário próprio, que precisa ser desvendado.
[...]
Diferente dos monumentos que nasceram com a vocação de celebrar a memória e das obras contemporâneas que afirmam um novo lugar para a arte no espaço urbano, o grafite é uma elegia ao transitório, a rede multicultural que forma a cidade. [...]” (Texto de Mariana Varzea extraído do belo livro Arte Ambiente, mostrando uma perspectiva nova da beleza do Rio de Janeiro, vista a partir de sua coleção de arte pública.)


Grafite de Tito em Copacabana

O grafite convida à reflexão. O que é? Qual o significado? Que motivação teve o artista? Há uma ideologia por trás dessa imagem? Aonde quer chegar o realizador dessa arte com a pintura proposta? Por que não utilizar essa arte como mote para o trabalho em sala de aula?

A arte nas paredes é uma das mais antigas formas de expressão do saber humano. As pinturas rupestres encontradas em cavernas por paleontólogos, arqueólogos e historiadores demonstram que a partilha de idéias, sentimentos e histórias de vida através da produção de painéis pintados em paredes é uma efetiva e milenar forma de expressão.


Músico na Rua Prof. Gabizo, bairro Maracanã.

Nas grandes civilizações da Antiguidade, especialmente no Egito, Grécia e Roma, a utilização de variadas técnicas (mosaico, pintura, escultura) auxiliou a perpetuar as paredes como autênticos ateliês demonstrativos da cultura desses povos. O passar do tempo aperfeiçoou ainda mais essa arte/forma de comunicação. Não é possível desprezar, por exemplo, os belíssimos painéis nas paredes de prédios públicos da capital mexicana, que retratam a história daquele país, produzidos por Diego Rivera.

Nos dias de hoje, com a exponenciação técnica e a criatividade humana explorando cada palmo de terreno possível para a produção artística (desde o espaço virtual até a pintura no próprio corpo humano), ocorre o resgate da arte nas paredes, num autêntico "revival" da pintura rupestre, consolidando-se o grafitismo como linguagem artística urbana. (Trecho de “Grafite, uma arte na sala de aula” de João Luís Almeida Machado.)


Grafite de Noel Rosa num bar do Engenho de Dentro.

Detalhe do painel "BAMBAS DA LAPA" de outubro de 2010, uma criação coletiva dos artistas ACME, AFA, AIRÁ, AKUMA, BR, BRAGGA, CH2, CHICO, ECO, GODRI, JOU, MENT, PIA, SWK, TM1 e TOZ

DESDE A SUA CRIAÇÃO EM 2005, O BLOG LITERATURA & RIO DE JANEIRO ACOMPANHA A EVOLUÇÃO DOS GRAFITES NA NOSSA CIDADE. PARA VER A COLEÇÃO COMPLETA DE FOTOS CLIQUE AQUI. VOCÊ TAMBÉM PODE CLICAR NO INDICADOR "Grafites cariocas" ABAIXO.

5 comentários:

Filipe de Paiva disse...

Oi, Ivo, tudo bem? Trabalho na agência Núcleo da Ideia Comunicação e gostei do seu blog. Me envia um e-mail para possíveis futuras parcerias?

O Segredo do Gênesis disse...

Oi, Ivo! Meu nome é Filipe, não sei se você viu meu outro comentário... Eu gostei muito do seu blog e gostaria de um e-mail para contato. Pode enviar para mkt4@nucleodaideia.com.br.

Fico no aguardo.

Parabéns pelo blog, um abraço!

GESTAO ESTRATEGICA E AVALIAÇAO DO DESEMPENHO disse...

Olá, Ivo!
Rafael do Web Álbum Picasa! rs
Gosto muito do seu blog e suas maneiras de mostrar a cidade em suas entranhas, além do clichê.
Forte abraço

Beco do Gato disse...

Oi meu caro amigo escritor!
Bem legal abordar o tema sobre grafites cariocas, hoje, uma bela obra de arte.
O JB publicou uma reportagem interessante sobre o assunto no início do ano que você deve ter conhecimento mas não custa colocar o link.
http://jbonline.terra.com.br/pextra/2010/02/25/e25029961.asp
Sucesso sempre,
Irany

Erik disse...

O site está cada vez melhor.

Adorei aquela projeção de slides com as setas para passá-los. Se foi você mesmo que tirou as fotos parabéns. Até um bom profissional do ramo aplaude se bater os olhos em cima.

A "reportagem" sobre os grafites também está ótima, digna de rede Globo (se o nariz em pé deles permitisse) onde foi que você catou esse vídeo?

Estava dando sopa no YouTube?

Eu sei que você faz por amor ao Rio e à estética, mas pela justiça você deveria estar recebendo apoio financeiro e/ou material do município por manter esse site. (Comentário enviado por e-mail. Resposta do editor: Erik,o vídeo dos grafites fui eu que montei com base nas minhas milhares de fotografias!)