2.12.05

TERRORISMO & RIO DE JANEIRO PARTE II

Saiu no jornal Extra de 1 de dezembro de 2005:

"Rosinha se calou, Garotinho nada disse, Conde recorreu ao lugar-comum de crime hediondo, Itagiba prometeu como de hábito 'caçar os facínoras', Álvaro Lins minimizou a infâmia. Nem o falante Cesar Maia abriu o bico dessa vez. Nenhuma autoridade parece ter alcançado a gravidade e a dimensão da ação criminosa de terça-feira. Mas Vitória, Wânia, Érika, Dominique, Igor, Roberta, Aline, Áurea, Rogério, Viviane, Úrsula, Luciana, inocentes passageiros, sentiram na pele, e assistiram com dor e pavor, a um ataque impiedoso do crime organizado do Rio. Ao contrário do que o governo tenta fazer crer, o bárbaro atentado a bomba contra um ônibus não é tão-somente mais uma variante da guerra do tráfico. É terrorismo! É desafio ao poder constituído! É ameaça à democracia! É uma afronta ao elementar direito de ir e vir do cidadão! Cinco vítimas morreram, 13 vítimas ficaram feridas. Pior: amanheceu e 15.383.422 fluminenses continuam vítimas."

Saiu na revista Veja de 7 de dezembro de 2005:

"Na semana passada, traficantes tomaram um ônibus e queimaram vivos os passageiros. Cinco pessoas que voltavam para casa morreram carbonizadas, entre elas uma menina de 2 anos. Doze pessoas ficaram feridas. Foi o 73º ataque de traficantes a ônibus no Rio de Janeiro neste ano. Nada foi feito antes para evitar esses ataques. Previsivelmente, nada será feito agora. Em um país civilizado, manifestações de crueldade e impunidade dessa magnitude derrubariam o prefeito, o governador, o ministro da Justiça e o presidente. No Brasil, vai-se colocar a culpa na desigualdade de renda e tudo continuará na mesma."

Nas próximas eleições, lembrem-se disto.

7 comentários:

Jôka P. disse...

Eu tô por aqui dessa senhora.
Xô, Rosinha !
:(
Humpf !!!

Antonio Luiz Júnior disse...

É, Ivo
Mas o pior de tudo é que Vitória, Wânia e Érika, talvez votarão nos responsáveis por isso. Dominique, Igor, Roberta, Aline e Áurea, talvez não saibam que os verdadeiros culpados não são aqueles que atearam fogo no ônibus. E talvez Rogério, Viviane, Úrsula e Luciana não tenham esperanças de que algo irá mudar nesse país.

Como já dizia Brizola, Ivo, a única saída é a educação.
Antonio JR.

Marilia Mota disse...

Para o Antonio Luiz Junior: esse hábito aparentemente compassivo, humanístico de inocentar criminosos nos torna cúmplices do crime. Uma das primeiras coisas que uma criança tem que aprender é que Toda ação tem consequência, e que todos têm que responder por suas ações. Isso é básico na educação e amadurecimento de qq um. Entao vamos combinar uma coisa: crime é crime. Quem pratica um crime É Criminoso. E precisa receber punição correspondente ao crime.
Vicio mental como esse - dominante na "ïntelligentzia" nacional - é mto responsável pelo estado em que andam as coisas.

Marilia Mota disse...

Para completar: como até as pedras sabem, educação é fundamental para sairmos do atoleiro, mas não elimina o crime. Nào é a pobreza que gera o crime - isso é uma afronta aos pobres - nem a falta de escola, necessariamente, ou não teríamos tantos criminosos no poder. Esses são o que mais mal causam. E estou falando de crimes comuns, como serrar os opositores, etc. Nada é tão simples, por isso precisamos, pra começar, a tentar pensar mais claramente, com mais honestidade.

eduardo disse...

Episódio triste que aconteceu na semana que passou. Fiquei muito triste. O seu blog é muito interessante.

Erik José Steger disse...

Ivo, a única solução para os governos do Brasil, do RJ e do Rio é a população aprender a votar. Enquanto existirem eleitores que votam em determinados candidatos "Porque eles prometeram acabar com o crime organizado em uma semana" ou porque a "Tia Ziza mandou votar neste", ou ainda "Porque o cabo eleitoral deste candidato me deu os 50 centavos que estavam faltando para a minha passagem de ônibus", vai ser difícil conseguir prograssos substanciais...

Léa Madureira G. Lima disse...

Oi, Ivo !
Parabéns p/ abordar essa calamidade! Digamos que a IMPUNIDADE é o mal que nos deixa impotentes e lesados. Quais os crimes piores contra o povo? Falta de EDUCAÇÃO e SAÚDE. Constatei, na escola minicipal (ao longo decrescente em qualidade), de 35 anos de magistério, trocarem o papel de SERVENTE E MERENDEIRA, p/ FIRMAS CONTRATADAS DE LIMPEZA E REFEIÇÕES. Sabe o que acontecia qdo findava o contrato? Simplesmente, não o renovavam... Imaginou uma Escola, c/ 3 turnos diários, logo após o 2º ou 3º dia, sem faxina? Recebendo de 300 a 400 alunos ao dia? Assim, os hospitais, etc. Esse país SURREALISTA, do oba-oba do Carnaval e Futebol, peca por omissão. Tenho certeza de que EDUCAÇÃO SAÚDE TRABALHO são o tripé da solução de quase todos os problemas. Bem longe do néo-liberalismo que tomou conta desse tempo. Há SOLUÇÃO, sim ! ! ! Precisa haver, sim, MUITA INDIGNAÇÃO, PROTESTOS QUE TOMEM CONTA DAS RUAS. A começar c/ esse espaço louvável que vc nos oferece !
Parabéns, Ivo, por esse veículo de nossas vozes ! ! !
Bjcs, Léa Madureira