20.9.15

CASA COR 2015 NA RECÉM-RESTAURADA VILLA AYMORÉ

Villa Juruna e Goyatacaz, a segunda dupla de casas espelhadas que compõem a Villa Aymoré

A Villa Aymoré, construída na segunda década do século XX, no terreno da antiga  chácara da Baronesa de Sorocaba, na estética do ecletismo, com traços art nouveau, sofreu, na virada daquele século para o XXI, um processo de degradação (incluindo a invasão de um dos imóveis e desabamento total de outro) até ser adquirida pela Landmark Properties, único private equity do país que investe em patrimônio histórico, e ser totalmente restaurada — em processo coordenado pela Raf Arquitetura e executado pela Lafem Engenharia sob supervisão do Instituto Rio Patrimônio da Humanidade (numa demonstração de que a melhor saída para o impasse em que se encontra o país passa pelo empreendedorismo e iniciativa privada) — e adaptada para receber escritórios. A Villa compõe-se de dez casas (cinco pares de casas espelhadas), a partir de sua entrada na Ladeira da Glória: Villa Aymoré, que deu nome ao conjunto + Villa Guarany, Villa Tamoyo + Villa Tupy, Villa Juruna + Villa Goyatacaz, Villa Kiriri + Vila Carijó e Villa Moema + Villa Iracema. Tombada pelo Município em 2005, vem abrigando o evento de decoração Casa Cor em setembro de 2015. Para informações sobre locação de escritórios clique aqui ou ligue para (21) 2277-2700. Para aluguel de escritório compartilhado em sistema coworking clique aqui. Abaixo fotografias dos imóveis que compõem a Villa e de ambientes e paisagismo do Casa Cor.



Nex think together, anexo moderno à Villa Aymoré que abrigará escritórios compartilhados (sistema coworking)


Ladrilhos hidráulicos originais. Nos casarões em melhor estado procurou se conservar o máximo de elementos originais.

Quem passava pela Rua do Catete em frente ao CIEP Tancredo Neves assistia, com tristeza, a deterioração da Villa Aymoré, percebendo a ruína da última casa do conjunto (no 10 - Iracema).

A empresa comprou o conjunto deteriorado e restaurou-o na imagem primitiva, inclusive reerguendo a casa no 10 que ruíra. Sem dúvida foi um presente para a cidade do Rio de Janeiro que completa 450 anos de fundação e para a população moradora na região da Carioca e de todos os que apreciam o patrimônio histórico, arquitetônico, urbanístico e artístico da Cidade Maravilhosa.

Não conseguimos identificar o autor do projeto da Villa Aymoré, mas devemos reconhecer que era um hábil projetista da linha estética do ecletismo, com traços Art Nouveau. Profissional que fugiu da prática vigente de conceber-se uma casa e repeti-la várias vezes, tão comum nas vilas de nossa cidade. 

Agrupou duas casas em prédio sobrado de dois pavimentos e variou detalhes de ornamentação das fachadas e nas janelas tornando o conjunto gracioso, permitindo que o observador descubra esses pequenos detalhes que personalizam cada bloco.

É a Villa Aymoré um belo exemplo arquitetônico que se destaca no histórico Outeiro da Glória.

Nireu Oliveira Cavalcanti, Villa Aymoré.

Absinto na Garçonniere de Andre Piva e Vanessa Borges

Escada helicoidal original

Autorretrato

Orientações

Trabalhadores

O projeto da Villa Aymoré é um destes raríssimos momentos da história da civilização brasileira onde o rigor do setor público encontra a excelência do setor privado. Villa Aymoré é a melhor reabilitação e restauração em curso no Rio de Janeiro! É um trabalho primoroso. Magnífico! A Villa Aymoré é uma mensagem clara, nestes dias caóticos, que o compromisso do Brasil é com a Qualidade, Rigor e Excelência! E que não tem atalho para isso. É importante trabalhar muito. Muito! Muito!

Washington Fajardo, Presidente do Instituto Rio Patrimônio da Humanidade

Sábio conselho: "Se apaixone mais vezes pela mesma pessoa."

Quarto da Amante. de Adriana Ferraz e Cristiana Galvão, homenagem à Baronesa de Sorocaba, irmã da Marquesa de Santos, ambas amantes de Dom Pedro I. A Baronesa tinha seu solar na chácara da encosta do Outeiro da Glória (da Ladeira da Glória à Barão de Guaratiba) em cujo terreno construiu-se depois a Villa Aymoré.

Quadro de Juarez Machado no Escritório Multiuso de Jairo de Sender

Jardim da Frida Kahlo de Paula Bergamin

LAB LZ de Gisele Taranto com chão de caquinhos

Olhando para cima

Janela. Fotos do editor do blog.

Nenhum comentário: