6.6.15

SOCIEDADE BRASILEIRA DE BELAS ARTES, ANTIGO SOLAR DO MARQUÊS DE LAVRADIO

O solar, prédio do século XVIII posteriormente neoclassicizado e ecleticizado. 

Localizado na Rua do Lavradio, 84, o Solar do Marquês do Lavradio foi construído em 1777, a mando do 3º Vice-Rei do Brasil Colônia, segundo Marquês do Lavradio, durante a transferência da Capital de Salvador para o Rio de Janeiro. O prédio abrigou diversos órgãos como o Tribunal da Relação, em 1808, o Tribunal do Desembargo, em 1812, o Tribunal da Relação e Senado Federal, em 1831, o Tribunal de Justiça, em 1833. Em 1838, o bem passou a ser um próprio Nacional. Mais tarde foi ocupado por outros órgãos estaduais como o Instituto Felix Pacheco e o Departamento de Ordem Política e Social da Polícia Estadual. Originalmente uma construção em estilo colonial, o solar adquiriu sua atual composição eclética, segundo o Arquivo Geral do Município do Rio de Janeiro, em reforma efetuada em 1894 por autor não identificado. Em 1967 o prédio foi cedido à Sociedade Brasileira de Belas Artes. (Informações transcritas do site do INEPAC)


Pisos de ladrilhos hidráulicos de reformas do início do século XIX e azulejos do começo do século XX

Quadros numa exposição

"A arte é um exercício da alma, onde o que fala mais alto é o coração e a intuição do artista, sendo auxiliada pela técnica. A arte é a minha oração." Gian Paolo Dottes

Ateliê de pintura

Quadros numa exposição II

Matéria de Simone Candida de 30/3/2015 em O Globo aborda a restauração do solar e sua reabertura ao público. A seguir, um trecho. Para ler na íntegra clique aqui.

"A reforma, iniciada em 2010 e orçada em R$ 3 milhões, acabou custando cerca de R$ 6 milhões.

— Apesar de ter passado por intervenções, o prédio tinha uma estrutura interna muito antiga, que estava consumida por cupins. O telhado, os forros e pisos tiveram que ser refeitos. A fachada estava em relativo bom estado — enumera Paulo Vidal, diretor-geral do Inepac, dizendo que algumas áreas, como os banheiros, foram modernizadas. [...] 

A restauração foi custeada pela WTorre RJC Patrimonial Ltda., em contrapartida pela construção de um prédio na região."

Nenhum comentário: