6.2.15

GALERIA URBANA CERRO-CORÁ


Na edição digital de O Globo (de que sou assinante) de 20 de janeiro leio esta matéria:

"Localizada no entorno do Corcovado, a comunidade do Cerro-Corá, no Cosme Velho, ganha, nesta terça-feira, um pequeno museu a céu aberto, com o qual também espera virar um cartão-postal da cidade. Na semana passada, 25 artistas e coletivos cariocas criaram uma galeria urbana — uma exposição que utiliza fachadas de casas, muros de encostas e paredes da quadra da favela como molduras e telas de pinturas. Com tintas, pincéis, latas de spray e azulejos, o grupo espalhou desenhos nos imóveis da Rua João de Lery, numa ação desenvolvida pelo movimento Rio Eu Amo Eu Cuido.

Segundo Ana Lycia Gayoso, coordenadora do movimento, o objetivo é melhorar a autoestima dos moradores, além de causar impacto no cenário da comunidade. O Rio Eu Amo Eu Cuido pretende ainda fazer contato com guias turísticos para incluir o Cerro-Corá nos roteiros que levam ao trem do Corcovado.

— A ideia é plantar uma sementinha para encorajar os moradores na transformação da própria comunidade. Queremos que as pinturas causem impacto no comportamento e na cultura de todos. Várias pessoas já relataram que passaram a ter orgulho de entrar pela porta da frente da casa — contou Ana Lycia."

Desde 2005 acompanho a evolução dos grafites no Rio de Janeiro, como você pode constatar clicando no label Grafites cariocas abaixo. Além disso sou partidário de ações "do bem", construtivas, como estas do Rio Eu Amo Eu Cuido  (em contraste com as ações "do mal", destrutivas, que nos assolaram no período conturbado pré-Copa). Portanto fui lá conferir. O resultado (belíssimo) você vê nas fotos. Para ler a matéria completa do Globo clique aqui.

Domine seu Medo de Leandro Raios

Miguel Figueiredo (1924-92). "Pai de cinco filhos, amante do samba, tocava banjo e bandolim. Boêmio por natureza, fazia parte do grupo Pingo D'Água e não dispensava uma cervejinha gelada."

Ana Laura (Dona Laura) (1928-?) "Ganhou a vida vendendo quentinhas para os operários que trabalhavam na construção do Túnel Rebouças. Considerada a 'mãezona' da Comunidade do Cerro-Corá, as portas da sua casa estavam sempre abertas para abrigo e lanche a qualquer hora do dia ou da noite."

A Canção e a Janela de Camobone Wesley


Viveiro de Tarm

Sem Título de Marcelo Ment

Mateus 6:21 de Afa. "Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso Coração."

Fila da Barbearia de Cazé Sawaya, Criz Silva e Pakato.

Motocicleta. Fotos do editor do blog.

Um comentário:

Portal Teia disse...

Oi como está? só estou passando para lembrar que seu blog ainda é muito bem vindo lá no Turbonauta , o novo agregador de links do Portal Teia​, te espero lá hem!!! Até mais

Acesse: http://turbonauta.com.br/