18.8.10

NOVIDADE EM IPANEMA I: CHAFARIZ DAS SARACURAS VOLTA A FUNCIONAR

O Chafariz das Saracuras compõe-se de um elemento central formado por uma pirâmide sobre uma bacia com embasamento circular, possuindo uma escadaria intercalada por quatro tanques. A água jorra das saracuras de bronze na base da pirâmide e das tartaruguinhas sobre os tanques.

Vi prodígios na vida — chegada do homem na Lua, a queda do comunismo, o fim da inflação — mas não tinha visto a água jorrar do Chafariz das Saracuras. Sua secura parecia irreversível: “Hoje o chafariz emudeceu”, dizia o Guia Michelin do Rio. “Não há mais nem o canto nem a dança das águas, que secaram.” Quando criança eu brincava na praça e o chafariz... seco. Nos anos 70 de paz e amor, bicho ia ver os amigos artesãos na Feira Hippie e o chafariz continuava... seco. Dois anos atrás, o chafariz havia sido restaurado, as saracuras e tartarugas, repostas e vertendo água. Vi de relance passando de ônibus. Mas logo as peças foram roubadas, e a água secou. Dias atrás minha amiga Vera Dias, chefe da subgerência de monumentos e chafarizes da prefeitura e editora do blog As histórias dos monumentos do Rio de Janeiro, avisou que o chafariz voltou a ser recuperado e está funcionando (como outros chafarizes da cidade) das 8 às 10, das 12 às 14 e das 16 às 18. Fui lá conferir. De prodígios, agora só falta ver um cometa!


O elemento central com as saracuras.

Detalhe da água jorrando de uma tartaruguinha.

Chafariz das Saracuras é um Bem Tombado Nacional e tem seu projeto atribuído ao Mestre Valentim. Foi construído para abastecimento d’água pelo Antigo Convento da Ajuda em 1795 com a projeção do Conde de Rezende, quinto Vice-Rei do Brasil. Com a demolição do convento, situado na atual Praça Floriano no Centro, foi doado à Cidade em 1911 por sua Eminência o Cardeal Arcebispo Dom Joaquim Arcoverde Cavalcanti e transferido para a Praça General Osório. (Informações transcritas de totem da Riotur no local)

O chafariz no antigo Convento da Ajuda. Foto extraída do excelente blog Curiosidades Cariocas que costumo visitar regularmente. As demais fotos são do editor do blog.

Um comentário:

Vera Dias disse...

Obrigada, pela gentileza em divulgar...alem do blog, o funcionamento do chafariz.
Com certeza voce não é o unico que nunca o viu funcionando....Um jorro tão singelo dos bicos das saracuras e das tarturugas.
Mais importante voce fez, belas fotos, um texto cheio de lembrança e historia.
Desde 2004, quando conheci mais o trabalho de Valentim da Fonseca e Silva, procuro requalificar nosso artista, menor em relação ao seu contemporaneo Aleijadinho. (enviado por e-mail e inserido aqui pelo editor do blog)