20.8.05

DEZOITO ANOS SEM DRUMMOND

ESTE MATERIAL FOI TRANSFERIDO PARA A POSTAGEM "CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE: POESIA DA VIDA" NO MEU OUTRO BLOG, O SOPA NO MEL. PARA LER CLIQUE AQUI.

6 comentários:

Anônimo disse...

DRUMMOND É ENOOOORMEE !!!!

Léa Madureira Gurgel Lima disse...

Oi, Ivo!
Adorei todas as matérias a respeito de Drummond. Tudo nele é matéria do eterno: simples e profundo. A entrevista deixa claro, os depoimentos e textos de amigos como Callaça, Nava e, agora o Edmilson. Você fez um enorme BEM a quem visita a folha, ou ao BLOG.
Continue a trazer-nos tanto conteúdo necessário e transformador! Que bom se todos os blogs fossem assim! Que virasse epidemia!
Parabéns!!! Léa

Regina disse...

Ivo:

Um dia, estava muito triste.
Os versos de DRUMMOND, não saia da cabeça. ( No meu caminho espiritual parecia só existir pedras).
Caminhava por uma estrada há mais de uma hora absorta nos pensamentos. Não tinha dinheiro para a condução. Era fim de setembro, e, a relva estava coberta de flores. Sorrir. e, imediatamente, percebi que na realidade havia flores no meu caminho. Segui ainda triste e cansada, mas havia flores em meu caminho. Por esta razão, substitui três palavras no poema de DRUMMOND e mudei minha caminhada. Segue a minha declaração de amor ao poeta. ( se desejar pode colocar no seu Blog) Um forte abraço.
Regina

No Meu caminho

No meu caminho tinha flores,
Tinha flores no meu caminho.
Tinha flores.
No meu caminho tinha flores,
Nunca me esquecerei desse acontecimento,
Na vida de minhas retinas tão iluminadas.
Nunca me esquecerei que no meu caminho
Tinha flores.
Tinha mil flores no meu caminho.
No meu caminho tinha flores.

Cyro de Mattos disse...

Agradeço-lhe o convite para visitar seu blog Literatura e Rio de Janeiro, que não conhecia, no qual é lembrado Drummond, Villaça, trazendo haicais primorosos desse poeta que não conhecia, o Brasil é tão grande, e de outras belezas que só o milagre literário consegue ofertar. Beleza pura, companheiro deste ofício incerto e que tanto nos encanta.
Receba meu melhor abraço.
Cyro

Matheus Chiaratti disse...

ele é do tamanho do mundo. você pode me conduzir até ele?

Siomara de Cássia Miranda disse...

Prezado Ivo!Que belíssima matéria!!!Que nunca haja "uma pedra no caminho" deste blog m a r a v i l h o s o!!!
Um abraço!
Siomara de Cássia Miranda