12.12.11

MUSEU DO VAL DE LITERATURA


Museu do Val de Literatura (casa maior atrás; a casinha na frente é o escritório do Waldir) na bucólica Andrade Costa

No sábado, 10/12, tive a oportunidade de ir à inauguração do museu que o poeta, ensaísta (maior autoridade brasileira viva em Raimundo Correia) e editor Waldir Ribeiro do Val criou em seu sítio na bucólica "aldeia" de Andrade Costa no município de Vassouras (estado do Rio de Janeiro): o Museu do Val de Literatura. Um museu extraordinário (em um local onde você menos esperaria encontrar algo assim), contendo uma coleção, fruto de toda uma vida dedicada à literatura (logo, uma vida bem vivida), de primeiras edições, livros e cartas autografadas, artigos e informações fascinantes sobre os gigantes da literatura brasileira. Vale a pena subir a linda serra — via Japeri, Miguel Pereira, Paty do Alferes e Avelar: entre no Google Maps, pesquise “Avenida das Flores, Vassouras” e depois afaste o zoom para ver como chegar lá — a fim de conhecer o museu do nosso amigo Waldir. Só que, aqui entre nós, um acervo desses mereceria vir para o Rio de Janeiro, onde mais pessoas poderiam desfrutá-lo. Se alguém porventura tiver alguma sugestão de onde poderia ser abrigado... O museu fica na Rua das Flores, 35, esquina com Avenida Carlos Val, em Andrade Costa, município de Vassouras. Telefone: (24) 2488.1143. E-mail: waldirdoval@yahoo.com.br


Entrada do museu na Rua das Flores

Faixa de boas vindas

O rico acervo: Graciliano Ramos e Jorge Amado

Augusto Frederico Schmidt, de quem Waldir Ribeiro do Val foi secretário-literário, revendo seus artigos e preparando a edição de seus novo livros

Igrejinha metodista e botequim (convivendo lado a lado) em frente ao museu