2.1.09

ARTE NAS RUAS II



Um dos temas recorrentes deste blog é a arte nas ruas. Como tudo na natureza e na civilização, a arte nas ruas passou por uma evolução. No tempo da ditadura tivemos as pichações políticas, que podiam dar cadeia. Depois veio a onda de pichações de "garatujas", espécie de "rubricas" dos pichadores que até hoje "emporcalham" os muros e fachadas. Em seguida, a invasão da estética hip-hop. E eis que a arte nas ruas diversifica temáticas e técnicas, transcendendo a iconografia hip-hop (como procuro mostrar nesta coletânea que recolhi pelas ruas cariocas).

O grafite é arte efêmera. Se ninguém fotografar, perde-se, como se perdeu a arte das ruas que João do Rio descreveu. Os grafites aqui mostrados do São Jorge e do Mágico de Oz, por exemplo (no elevado da entrada do Rebouças na Lagoa) recobrem grafites anteriores registrados na nossa postagem Poesia Jovem.

Moça no balanço, de Tito (Rua Tonelero)

Grafite multicolorido de Fael (Copacabana)

Grafite psicodélico na Rua Cinco de Julho, esquina com Santa Clara (Copacabana)

E o povo engole sapo.

Cena dantesca (perto do Jóquei Clube)

Paisagem carioca (Gávea)

Carmem Miranda

São Jorge vencendo o dragão (elevado do Rebouças na Lagoa)

O Mágico de Oz (mesmo local)

Um gari (Comlurb junto à estação de metrô Siqueira Campos; autor: Tito)

Um dos elefantes indianos em portas de lojas de Ipanema do artista plástico mineiro Andrea Brandani

Simpáticos gatinhos de E. Landim (Rua Barata Ribeiro)

Encerrando a postagem com chave de ouro, outro belíssimo grafite (Rua Figueiredo de Magalhães, esquina com Tonelero) de Tito, artista nova-iorquino que está morando no Rio.

7 comentários:

Anônimo disse...

Artistas notáveis que não se ocupam da perenidade, os grafiteiros lembram os monges que fazem belíssimas mandalas e depois jogam nas águas, por desapego, para espalhar os bons espítitos.
Adorei essa homenagem aos nossos artistas do transitório, embora muitas dessas obras a gente quisesse eternizar.
Mariza

Dolores disse...

Dear Ivo,
Se as cidades tornam-se cinzentas ha sempre quem se proponha a colori-las, mesmo alguns com duvidoso gosto. Particularmente gosto da sensacao de limpeza e leveza que nos tras muros e paredes pintadas com capricho e delicadeza. Mais tolerante a grafites que sao feitos em locais apropriados e criados em harmonia com o espaco. Na verdade parece-me mais uma manifestacao infantil, criancas que rabiscam paredes para transgredirem o limite que o papel lhes impoe. Apenas preocupa-me a poluicao visual que por vezes nos causam tantas cores sem formas.De qualquer forma sao as manifestacoes do tempo em que se vive. Congratulations pelas boas fotos!

Toronto - Ca

Siomara de Cássia Miranda disse...

Prezado Ivo
Eu gostei muito da matéria "ARTE NAS RUAS II"!
Feliz ANO NOVO para você e muito SUCESSO para o seu blog!
Um abraço.
Siomara de Cássia Miranda

Andrea disse...

obrigado por sua opiniao e pela postagem no seu site.
suas fotos sao otimas
estou agora grafitando fuscas amarelos da minha serie ipanema, no curvelo em santa tereza e esculpindo troncos de arvores mortas na rua vinicius de moraes.
faz parte da minha galeria de arte a ceu aberto non authorized. (enviado por e-mail)

Alexandre Core disse...

Caro Ivo,

Desejo-te um excelente 2009. Que você possa continuar nos brindando com tão belas fotos e textos sobre a nossa maravilhosa cidade. Aproveito, dentro do mote desse post, para perguntar sobre o Profeta Gentileza. Como estão os textos dele lá na Rodrigues Alves? Sugestão de post pra você com algumas fotos do saudoso Gentileza.

Forte abraço,
CORE

Cia de Teatro Soluar disse...

gostaria de saber se o Tito autoriza nos usarmos o grafitte dele para fazermos uma cartaz do nosso espetaculo, nós somos de JOão Pessoa PB e queriamos usar o ultimo grafotte. abraço e espero resposta.

Ivo Korytowski disse...

Obrigado por visitar meu blog e voltem sempre. O ideal seria vocês contactarem o próprio Tito, o e-mail dele é titonarua@gmail.com Ele também tem um site em http://www.titonarua.com/