15.11.08

TEMPLO POSITIVISTA

O AMOR POR PRINCÍPIO, E A ORDEM POR BASE; O PROGRESSO POR FIM.


Em pedra e cal, o prédio foi concluído em 1897 e abriga, até hoje, a Igreja Positivista, fundada no Brasil em 1881, por Miguel Lemos. Dentro do espírito eclético, a fachada reproduz a do Panteon de Paris, com robustas colunas e destacado frontão. Uma rosa dos ventos, na entrada do templo, indica a direção de Paris. No Brasil, as idéias positivistas começaram a chegar na segunda metade do século XIX e tiveram grandes divulgadores como Benjamin Constant, Miguel Lemos e Teixeira Mendes. Penetraram nas universidades e no meio militar, atuando como suporte das críticas à Monarquia e da propaganda republicana. Exemplos da influência do positivismo podem ser encontrados no culto cívico a personalidades históricas [Tiradentes, por exemplo] e no lema “Ordem e Progresso” presente na bandeira nacional. (Transcrito do Guia Michelin do Rio de Janeiro.)

O Templo da Humanidade (fotos) fica na Rua Benjamin Constant, 74 - Glória. É um dos três únicos templos positivistas do mundo, os outros situados em Paris (5 rue Payenne) e Porto Alegre (Av. João Pessoa, 1.058). Abre aos domingos a partir das 10 da manhã.


Escreve João do Rio em As religiões no Rio:

Era domingo, à porta do templo da Humanidade, na rua Benjamim Constant. Com o céu luminosamente azul e o sol tépido, havia muita concorrência nessa rua, de ordinário deserta: senhoras, cavalheiros de sobrecasaca, militares, crianças. Uns subiam logo as escadas do templo, cuja fachada recorda um templo grego; outros mais íntimos, seguiam para o fundo, pelo lado direito. Teixeira Mendes fazia a sua prédica dominical. [...]

- Mas este templo como foi feito?
- O Apostolado deixou a sede da rua Nova do Ouvidor para a rua do Lavradio. A mudança determinou o lançamento de um empréstimo em 1891 para a construção do templo, no que muito concorreram Pereira Reis, Otero, Rufino de Almeida, Décio Vilares. A inauguração foi em 1894, e a igreja custou 250 contos.
- É mais uma prova da importância do Centro no regime republicano.
- A nossa intervenção no início da República foi de primeira ordem. Basta citar a Bandeira Nacional, a separação da Igreja do Estado, a liberdade dos professores, a reforma do código no caso da tutela de filhos menores. [...]

O templo da humanidade é lindo. Ao alto, junto ao teto correm janelas que arejam o ambiente. Todo pintado de verde-mar, está-se dentro como num suave banho de esperança.




Fotos do editor do blog.

6 comentários:

Rogel disse...

BOA, IVO!!!!!!!

ISTO É QUE É UMA BOA REPORTAGEM,
ABRAÇO,
ROGEL
(enviado por e-mail)

Anônimo disse...

Que bela surpresa, Ivo. Já passei por esse prédio sem saber da sua importância.
Mariza

Anônimo disse...

Amei essa reportagem não conhecia o tempo positivista e agora predendo visita-la.

DANTON VOLTAIRE disse...

Queremos parabenizar o Sr. IVO pela divulgação do TEMPLO DA HUMANIDADE. Na realidade no POSITIVISMO estão as raizes da ideologia da REPUBLICA FEDERATIVA DO BRASIL. Parabens. Junte-se a nós na preserva~ção do nosso património cultural.
www.igrejapositivistabrasil.org.br
Eng. Danton Voltaire

DANTON VOLTAIRE disse...

Queremos parabenizar o Sr. IVO pela divulgação do TEMPLO DA HUMANIDADE. Na realidade no POSITIVISMO estão as raizes da ideologia da REPUBLICA FEDERATIVA DO BRASIL. Parabens. Junte-se a nós na preserva~ção do nosso património cultural.
www.igrejapositivistabrasil.org.br
Eng. Danton Voltaire

Anônimo disse...

"Se alguém conhecer outro mecanismo além do Babylon onde eu possa disponibilizar o meu glossário (mas só via consulta de verbetes específicos, sem acesso ao glossário integral), por favor, me informe." [Ivo Korytowski em entrevista para o site legendar.com.br]

Ivo, caso você ainda não conheça, existe o Lingoes (www.lingoes.net), que é um ótimo gerenciador de dicionários e que poderia ficar ainda melhor com a sua contribuição.