ACADEMIA BRASILEIRA DE LETRAS


Os amantes de Machado de Assis e da literatura brasileira em geral vão gostar de fazer uma visita guiada ao Petit Trianon da Academia Brasileira de Letras, que guarda várias relíquias do nosso escritor máximo. Aproveite a visita para ver se está rolando alguma exposição na Galeria Manuel Bandeira, à direita do Palácio Austregésilo de Athayde (ver mapa).

Endereço: Av. Presidente Wilson, 203 (Centro - ver mapa abaixo).

Telefone para agendar visitas: (21) 3974-2526

E-mail para agendar visitas: visita.guiada@academia.org.br

Site: http://www.academia.org.br

Preço: A visita previamente agendada é gratuita.

Horário: Março a novembro às 14h das segundas, quartas e sextas, com duração de três horas.

Como chegar: Pegue o metrô, salte na Cinelândia e siga a linha no mapa abaixo (você andará menos de 500 metros).


Ver ACADEMIA BRASILEIRA DE LETRAS (ABL) num mapa maior

Apresentação: A sede tradicional da ABL é uma réplica do Petit Trianon, pavilhão de caça de Maria Antonieta em Versalhes. A Academia tem também uma sede moderna ao lado, o Palácio Austregésilo de Athayde, inaugurado em 1979 — entre as duas sedes, a antiga e a nova, está a estátua de Machado de Assis. Construído para ser a representação da França na Exposição do Centenário da Independência e doado à ABL pelo governo francês em 1923, o Petit Trianon abriga as sessões solenes, ordinárias e comemorativas e os tradicionais chás das quintas-feiras.

A visita ao Petit Trianon é guiada por um grupo de atores que conduz os visitantes, contando e cantando fatos e histórias curiosas da vida e obra dos acadêmicos. No 2º andar, abre-se ao público a exposição permanente do mobiliário de Machado de Assis. A visita se completa com outras atividades culturais. Geralmente grupos escolares participam da visita, tornando-a bem animada. (Informações obtidas em Ivo Korytowski, Guia da Cidade Maravilhosa, Editora Ciência Moderna.)

2 comentários:

Museu do Val disse...

Caro Ivo,
Como sempre, leio suas boas "dicas". Gostaria de fazer-lhe uma consulta (não a faço a um "imortal" por acanhamento.) Quando e como a Academia transformou-se de Academia Brasileira em Academia Brasileira de Letras? Acho que é uma boa questão.
Abraço amigo e a admiração do
Waldir do Val.

Ivo Korytowski disse...

Caríssimo Waldir, a Academia sempre foi Brasileira de Letras, mostra o discurso de Machado de 20 de julho de 1897 ao ser empossado presidente da mesma: "Investindo-me no cargo de presidente, quisestes começar a Academia Brasileira de Letras pela consagração da idade. Se não sou o mais velho dos nossos colegas, estou entre os mais velhos. É simbólico da parte de uma instituição que conta viver, confiar da idade funções que mais de um espírito eminente exerceria melhor. Agora que vos agradeço a escolha, digo-vos que buscarei na medida do possível corresponder à vossa confiança."